Gays no The Send

Eu sinto muito. Você não está sozinho. E aquelas frases não deveriam ter sido ditas. Ele não sabe o que fez.

Se você é um gay cristão e estava no The Send, já sabe do que eu estou falando. Um cara chamado Todd White se empolgou gritando contra o casamento gay para o estádio lotado do Morumbi. Como alguém que professa a religião evangélica, é compreensível que ele se oponha à questão. Mas a insensibilidade dele e de todos os que apoiaram essa parte do discurso foi… de cortar o coração.

Se você não se posiciona contra o casamento gay, você não crê no mesmo Evangelho. Não existe casamento gay no Cristianismo. Não! Não! Não!

A segunda frase, no máximo chega perto de estar correta. A primeira, é uma aberração teológica sem pé nem cabeça.

Se você pensar no Cristianismo como religião organizada, é quase certo afirmar que nela não existe casamento homoafetivo. Tem sido assim por séculos. Mas não vamos esquecer que muitas igrejas evangélicas e católicas já aderiram ao casamento gay há anos. Especialmente nos Estados Unidos, onde fica o ministério do Todd. Gay, saiba que igrejas cristãs vêm casando homossexuais cada vez mais.

O que o Todd quer dizer é que, se você celebra a união homoafetiva, você não pode se dizer cristão. Mas ser ou não cristão não é algo que se paute sobre essa temática, e sim sobre tornar-se ou não um “pequeno Cristo”, que é o significado da palavra “cristão”. O que define que você é cristão é o fato de ser um seguidor de Jesus. E Jesus não tratou com distinção nem os pecadores que todo mundo discriminava. Ele preferiu a companhia deles, na verdade. Saiba que há evangélicos por todo o mundo que poderiam dizer que o Todd não é um cristão verdadeiro porque usa dreadlocks no cabelo, moda popularizada pela religião rastafari. Mas ninguém pode decidir quem está dentro ou fora do Reino do Céu a não ser o rei.

A coisa é mais complicada. Subir num palco e demandar que as pessoas tomem posição contra o casamento gay não é apenas uma questão religiosa, mas política. É dizer que elas devem se opor a um direito civil garantido por lei. É como pedir para cristãos se oporem ao direito das mulheres ao voto porque Paulo não era a favor de que elas sequer falassem na igreja. Isso não é nem nunca foi papel do Cristianismo. Na verdade, a tradição que nasceu com Jesus é voltada à justiça social em favor dos marginalizados. Todd diz que não existe casamento gay no Cristianismo, mas o que não existe mesmo nele é a negação da igualdade civil.

Nesse mesmo evento, estavam Damares Alves e Edson Rebustini defendendo a adoção de crianças e adolescentes órfãos. Então devemos tirar uns da marginalidade e insistir na marginalização de outros?

Pior do que dizer que “Não existe casamento gay no Cristianismo” é dizer que, “se você não se posicionar contra o casamento gay, não crê no mesmo Evangelho”. No mesmo Evangelho que o de quem? No mesmo em que o Todd acredita? Mas a gente não sabe sabe o que isso quer dizer.

Todd faz uma confusão muito comum entre Evangelho e Bíblia. Muitos cristãos pensam que tudo que está na Bíblia é Evangelho, e estão enganados. A Bíblia contém poesias, músicas, mitos, a exposição de pensamentos filosóficos da época de seus autores com os quais não necessariamente concordavam, e suas opiniões pessoais. Olhar para as partes da Bíblia que parecem dar suporte a regimes escravistas e chamá-las de Evangelho é um erro. O mesmo serve para as partes da Bíblia que confrontam o homoerotismo (que, diga-se de passagem, não tratam de homossexualidade). Essas partes não são o Evangelho.

Essa palavra da moda significa “boas notícias”. Para quem? Para todos. O Novo Testamento traz boas notícias de reconciliação, tanto entre o homem e Deus como entre o homem e seu próximo. Em Atos, no capítulo 13, Paulo diz que as boas notícias são estas:

O que Deus prometeu a nossos antepassados, ele cumpriu para nós, seus filhos, ressuscitando Jesus [mediante quem] lhes é proclamado o perdão dos pecados.

Evangelho é isso. Não tem a ver com sua posição sobre como os outros levam sua vida, com quem eles casam ou deixam de casar nem exige certo posicionamento de ninguém, porque notícias não têm essa função. Você pode perfeitamente acreditar no Evangelho e ser a favor do casamento gay, porque as boas novas de Jesus não tratam de nenhum tipo de casamento, e sim de que há perdão para todos, o que aponta para o fato de que todos são iguais.

Cristão gay: se o Todd White tivesse gritado essas duas frases para um público mais esclarecido e com a devida coragem, ele teria saído do palco enxovalhado debaixo de vaias. É o que deveria ter acontecido. Não é correto, para um cristão, assistir a alguém contestar direitos civis e ficar calado. Todd não sabe o que disse. Ele pensa que, no meio daquelas 80 mil pessoas, só tinha hetero? Ou que os jovens ali que se sentem atraídos pelo mesmo sexo estão passando por uma fase ou debaixo de egano demoníaco? Talvez seja bem por aí que ele pensa. Mas está mal informado, como todas as pessoas que se sentiram compelidas a aplaudir.

Não, gay. Não, meu irmão. Você não está sozinho. Todd White gritou para você e pelo menos mais 14.000 gays cristãos no Morumbi, estatisticamente falando. Ele apenas não sabe que a homossexualidade é um comportamento totalmente normal segundo a Organização Mundial de Saúde. Ele apenas não sabe que não há nada a ser “curado” em você, porque você é perfeito.

Eu escrevi porque sinto sua dor. E porque, na minha opinião, quem é a favor de qualquer tipo de discriminação é que não acredita no Evangelho. Escrevi porque existe casamento gay no Cristianismo, sim, já que ele, em sua forma mais pura, celebra a igualdade entre todas as pessoas.

Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus. (Gálatas 3:28)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s