Não diga “vou orar por você”

Eu devia ter uns dezoito anos. Meu amigo telefonou pedindo que eu fosse ao velório da mãe dele. No caminho, fiquei repetindo para mim mesmo: “Não diga oi-tudo-bem! Pelo amor de Deus, não pergunte se está tudo bem!”

Você sabe, a gente não é intencional quando pergunta isso. É só um complemento do oi. Então, adivinhe. Ao encontrar meu amigo com os olhos vermelhos de chorar, o abracei dizendo: “Oi, mano. Tudo bem…?”

Passei o dia me martirizando por isso. A gente nunca sabe o que dizer para alguém que está enfrentando algo que não entendemos. E, com boas intenções ou mesmo por força do hábito, acabamos dizendo coisas que são inocentes por natureza, mas que podem ofender.

Na Igreja, quando ouvimos alguém e não entendemos o que ele está vivendo, costumamos soltar este clássico: “Vou orar por você”. Bem intencionado na maioria das vezes. Mas como é insultante escutar isso em certos momentos!

Quando tomamos a coragem de nos mostrar vulneráveis, solução ou auxílio não são as primeiras coisas que queremos receber. Tenho certeza de que você pode se identificar com isso. A primeira coisa que esperamos é aceitação. Compreensão seria ideal, mas, se ela for impossível, nos contentamos com a sensação de que somos amados. Queridos mesmo que não possam nos entender ou ajudar.

A maioria das pessoas que dizem “Vou orar por você” se preocupa sinceramente com as outras. Mas não sabe que essa frase não oferece o que esperamos quando abrimos o coração. Ela apenas reforça o sentimento de que algo está errado e só pode ser consertado por interferência sobrenatural, o que imediatamente nos faz sentir culpados e envergonhados.

Além disso, quando eu digo “Vou orar por você”, posso deixar escapar um indício do meu orgulho. Da minha segurança de que estou em condição espiritual superior à sua. Em vez de oferecer minha mão e mostrar que somos um e iguais, deixo transparecer que vejo você como alguém inferior. Em vez de consolar meu irmão, consolo a mim mesmo. “Obrigado, Senhor, porque não sou como este publicano, sob o peso da sua mão, mas posso orar por ele do alto da minha santidade”. É isso que faz muito cristão sentir uma vontade enorme de responder: “Não precisa orar por mim, não, seu prepotente. Eu vim buscar o famoso amor incondicional cristão, e não a sua condescendência”.

A gente dá gafe com pessoas que não entendemos porque não sabemos o que dizer a elas. Queremos ajudar e sentimos que temos apenas as palavras como recurso. Mas não. A gente também tem o silêncio. Dizem que vale ouro. Mas, se você sente que precisa mesmo dizer algo, aqui vai uma lista de frases que acho muito mais poderosas e úteis do que “Vou orar por você”:

• Você não está sozinho.

• Eu me identifico com sua dor.

• Obrigado por contar comigo.

• Você está sendo tão forte ao ser vulnerável desse jeito! Eu amo você!

• Assim como você, eu não sou especialista nenhum em vida ou espiritualidade. Mas quero que saiba que estou com você, não importa o que aconteça.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s