A Bíblia não é a palavra de Deus

Se algum dia uma Bíblia ganhasse voz e pudesse fazer um discurso que o mundo todo ouvisse, ela faria questão de dizer: “Gente, eu não sou a Palavra de Deus!” Até porque isso já está escrito nela, mesmo.

Não estou dizendo que nada na Bíblia foi dito por Deus. Só que existe uma grande diferença entre conter e ser o que Deus disse. A própria Bíblia diz que o título “Palavra de Deus” não se atribui a ela, e sim a Jesus.

Jesus não erra. A Bíblia, sim

As Escrituras falam de Jesus como alguém perfeito. Enquanto isso, a Bíblia vacila em bastante coisa. Ela insinua que o Sol gira em torno da Terra, por exemplo. Já parou para pensar que ela não condena a escravatura em momento algum? Parece mais apoiá-la, na verdade. Se Jesus é perfeito e a Bíblia é imperfeita, qual seria o melhor indicado para ser considerado A Palavra?

Deus não se contradiz. A Bíblia, sim

A mesma Bíblia que institui perpetuamente o sacrifício animal vicário diz que Deus odeia sacrifícios. A mesma Bíblia que diz que Deus desejava a punição por apedrejamento aos adúlteros apresenta esse Deus salvando uma adúltera de ser apedrejada. A mesma Bíblia que diz que o pecado faz separação entre as pessoas e Deus mostra um Jesus convivendo preferencialmente com pecadores. Não quer dizer que a Bíblia não contenha textos inspirados por Deus. Mas, se cremos que Deus não se contradiz, as incoerências da Bíblia só podem ser atribuídas às pessoas que a escreveram, o que significa que nem tudo ali é palavra de Deus. Talvez ajude a entender por que o próprio Jesus discordava abertamente de textos que hoje estão na Bíblia.

Digo eu, não o Senhor

Lembra de quando o apóstolo Paulo ressaltou que algumas coisas que ele ensinava às igrejas eram sua opinião, e não a palavra de Deus? Agora, tenha em mente que a Bíblia tem mais de quarenta autores. Homens escrevendo cartas ou canções, que nunca imaginaram que a Bíblia existiria milhares de anos mais tarde. Muito menos que seus escritos seriam atribuídos ao próprio Deus! Quantos outros autores da Bíblia podem ter registrado sua visão de mundo sem avisar que não se tratava de inspiração divina?

Divinamente inspirada em partes

Muita gente gosta de lembrar quando Paulo escreveu que “todas as Escrituras foram divinamente inspiradas” para afirmar que a Bíblia é a palavra de Deus. Mas, quando Paulo escreveu isso, estava se referindo apenas às Escrituras que o Judaísmo considerava sagradas. Ou seja — nada do Novo Testamento estava incluído no pacote. Já pensou? Paulo não disse que a Bíblia é divinamente inspirada, porque ela nem existia quando ele escreveu suas cartas.

Eu amo a Bíblia

Eu valorizo muito a Bíblia. Acredito que é muito importante e útil. E um de seus ensinos essenciais é que a Palavra de Deus é Jesus. Ele não contém o Verbo; ele é. Qualquer coisa em qualquer livro que não pareça Jesus, então, não pode ser exatamente o que Deus tem a dizer. Mesmo que esse livro seja a Bíblia. O discurso bíblico definitivo de Deus para a Humanidade não é o Antigo nem o Novo Testamento, mas a vida do seu Filho.

4 comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s