Você está se esforçando demais

FullSizeRender.jpg

Nós amamos Deus, queremos deixá-lo orgulhoso de nós, contente com nosso trabalho. E é nesta palavrinha, trabalho, que começamos a colocar tudo a perder.

Somos chamados a viver pela fé. Fé é confiança plena, é certeza. Confiança plena é descanso, e não trabalho.

Suponha que seu pai amoroso diz que vai se encarregar de um problema por você. Se confia totalmente nele, a última coisa que você fará é se envolver com esse problema específico. Você vai esquecê-lo e ficar tranquilo até que seu pai volte com boas notícias. “Eu cuidei de tudo, filho.” Se em algum momento, entre a promessa e seu cumprimento, você se ocupar com o que seu pai disse que faria, significa que você não está confiando totalmente nele. Crer é descansar. Se eu me ocupar, não estarei descansando – não estarei crendo.

Isso se estende para o modo como todos os crentes são tentados a viver. Sobre as necessidades do dia a dia, por exemplo. Deus disse que as supriria pessoalmente. Jesus disse para nem sequer nos preocuparmos com a questão. Mas quem de nós não se preocupa? Se você está preocupado, se ocupou antes da hora, e ocupar-se não é descansar. Preocupação e fé, então, não andam juntas.

Como outro exemplo, pense em quanto penamos por santificação. Sabemos bem que o Pai prometeu não se lembrar de nenhum dos nossos pecados. Mas quantas vezes voltamos ao passado em nossa mente e sofremos em nossos sentimentos e orações tentando remediar as coisas? Quanto esforço dedicamos à nossa tentativa de alcançar perfeição moral como se apenas assim pudéssemos receber o amor de Deus e sua comunhão? Isso é trabalho e não descanso, então não pode ser fé.

Não estou dizendo que a vida cristã não exige esforço. Nem estou negando que a fé sem obras é morta. Mas o que a Bíblia ensina é que nossas obras devem ser um produto natural da nossa fé, e o que nós costumamos fazer é tentar substituir fé por obras, e isso é viver na carne.

Muitas pessoas pensam que andar na carne significa abandonar-se aos pecados que consideramos mais sórdidos e distantes das “pessoas comuns”. Mas viver pecando não é sinônimo de andar na carne. Pecado é consequência de andar na carne. Pode ver no capítulo oito de Romanos.

É assim que funciona: a vida carnal é o oposto da vida espiritual. Esta é sustentada por confiança no Espírito Santo. Andar na carne, portanto, é andar confiando em outra coisa que não Deus. É andar confiando na carne; isto é, em seu próprio esforço, mérito, sacrifício, em sua própria capacidade, dedicação, e disciplina. O contrário de descanso.

Estou tentando dizer que:

  • Viver pela fé  é depositar sua confiança em Deus e então descansar.
  • Viver pela carne é depositar sua confiança em si próprio e então trabalhar por coisas das quais Deus já se encarregou.

A primeira opção é o que a Bíblia chama de vida no Espírito, coisa que todo cristão é chamado a viver. É o estilo de vida que agrada a Deus. A segunda opção só produz pecado, porque ignora a cruz de Jesus e se foca no ego.

Quando experimentamos o amor de Deus pela primeira vez, todos tivemos a mesma certeza de sermos totalmente aceitos e agradáveis a ele simplesmente pela sua bondade, sem nenhuma necessidade de esforço da nossa parte. É por isso que o Dr. Duplessis, quando ouviu o jovem Benny Hinn perguntá-lo como poderia realmente agradar a Deus, respondeu simplesmente isto: “Nem tente. Não é a sua capacidade, mas a capacidade de Deus em você.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s