Seja curado de verdade

Tiago disse que somos curados ao confessar nossos pecados uns aos outros. Todo cristão sabe disso, mas insistimos em fugir da recomendação. Por quê?

Luke Gilkerson diz que a maioria das pessoas quer uma solução privada para o seu problema privado. “Elas acham a prestação de constas positiva, mas como último recurso, e não como estilo de vida.” O problema nisso, ele diz, é que “a Bíblia não oferece soluções privadas. Ela oferece soluções pessoais, mas não privadas”.

“Fomos criados para a comunidade. Somos redimidos em comunidade. Seremos glorificados em comunidade. Portanto, seremos santificados em comunidade.”
Luke Gilkerson

Por medo de expor nossa vergonha, preferimos nos embasar no famoso texto de João para alegar que podemos nos confessar diretamente a Deus. Mas observe o contexto do versículo a que estou me referindo.

“Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.”
I João 1:7-9

Você percebeu? O texto não está falando de confessar-se a Deus, mas de termos comunhão uns com os outros. Basicamente, quem anda na luz deve falar a verdade sobre seus pecados a seus irmãos para experimentar a purificação que Jesus conquistou por nós.

A confissão a Deus tem sua importância, que já abordei anteriormente aqui. Mas posso garantir, tanto por experiência própria, como biblicamente, que a verdadeira cura é das pessoas que se envolvem em relacionamentos profundos, francos, amorosos, cheios de perdão e humanidade.

O místico faz parte da vida cristã. Mas muitas vezes precisamos da experiência tangível, de um Deus que possamos ver e tocar, e que possa nos olhar nos olhos e dizer “Eu o conheço, e eu não o condeno”. É por isso que Deus fez de nós, seres humanos nascidos de novo, o próprio Corpo de Cristo.

2 comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s