Viagem missionária: uma companhia desafiadora

Durante todos os dias em que estive aqui nos Estados Unidos, fui desafiado a sair da minha zona de conforto e me estender por quem precisa.

Tive a chance de passar bastante tempo com um jovem chamado Emmanuel, que vive para alcançar pessoas. Se estivermos indo à igreja ou ao cinema, ele vai parar e orar por alguém. Pode ser por que Deus lhe deu uma palavra de conhecimento. Pode ser que a pessoa esteja usando muletas. Ele vai orar.

Ele faria isso sozinho, mas escolhi ser parceiro dele ao menos durante esses dias, quase todas as vezes. E foi um privilégio ter contato com muitas pessoas diferentes e poder ajudá-las.

Oramos por pessoas enfermas, perturbadas, e por muitos irmãos. Evangelizamos pessoas, ajudamos algumas a se entregarem a Jesus, e demos comida a outras.

Fazia tempo que eu não fazia coisas assim com tanta frequência. E o que percebi é que não é tão difícil assim exercer nosso chamado.

Somos todos tentados a pensar que não estamos prontos para alcançar o perdido e o necessitado. Mas a verdade é que amar, quando se tem o Espírito Santo com a gente, é simples. É natural. E pode ser hoje.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s