A primeira coisa que você deveria fazer em 2016

 

Em 2012, publiquei um texto que traduzi do blog do pastor Tom Bassom. Você pode ler o artigo inteiro clicando aqui se quiser, mas eu resolvi resumi-lo ao essencial este ano.

Pode fazer bastante tempo que isto foi escrito, mas é o tipo de coisa que sempre se mantém atual. Aliás, as dicas que você vai ler abaixo, eu mesmo aplico à minha vida todos os anos, e tenho certeza que podem ajudar você também.

Há pouco tempo eu escrevi sobre como viver o futuro dos seus sonhos. Para nos ajudar com isso, seguem as palavras do pr. Bassom, adaptadas para o período recente.

Mitch


 

É claro que ninguém quer viver a vida olhando para trás. Mas tomar um tempo para desacelerar e considerar o ano que passou pode ser algo extremamente benéfico, recompensador e produtivo.

Trevor Hudson diz que “Nós não aprendemos apenas com as experiências; nós aprendemos quando refletimos sobre essas experiências”.

Travis Gale, instrutor de liderança e um grande amigo meu, acredita fortemente em tomar tempo para refletir, e diz que a chave para a reflexão saudável se resume a fazer as perguntas certas. Ele diz que “Muitos de nós procuram respostas, mas poucos se sentam para pensar nas perguntas certas a fazer. Perguntas têm a estranha aptidão de abrir possibilidades, de nos levar a pensar além dos padrões comuns e, talvez, até de quebrar as limitações que impomos sobre nós mesmos”.

Então, antes de começar 2016, por que não parar e fazer as perguntas certas sobre o ano que passou? Perguntas como:

  • O que mais me estimulou em 2015?
  • Quais relacionamentos me trouxeram mais alegria? Por quê?
  • Quais relacionamentos me puseram sob maior pressão? Por quê?
  • Quais foram os momentos decisivos de 2015?
  • Que pontos fortes eu vi em mim mesmo durante 2015?
  • Sob que condições eu me vi crescer?
  • O que eu evitei, mas sabia que precisava muito fazer?
  • Quais livros e mentores mais me impactaram? Por quê?
  • As minhas atividades do ano passado me aproximaram dos meus amigos e família?

Responder a esse tipo de pergunta permite a você alcançar dois objetivos. Em primeiro lugar, isso vai forçá-lo a se focar nas coisas importantes da sua vida e a não se perder no trivial. Em segundo lugar, isso lhe provê uma plataforma excelente para estabelecer metas para o ano novo.

[Texto original: Tom Bassom. Tradução livre: Mitch Maier]

2 comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s