Por que novas criaturas pecam?

 

O que a Bíblia garante aos salvos é vitória sobre o pecado. Mesmo assim, cristãos pecam. Sabemos que isso é decorrência das decisões que tomamos. Mas como pode uma nova criação repetir suas velhas escolhas? A resposta é a crença.

O indivíduo que se cobriu para dormir é aquele que acreditou que isso o manteria aquecido. O que foi ao hospital, primeiro acreditou que encontraria ali uma solução para seu problema. E o que se aborreceu, primeiro pensou que seu ofensor estava mal intencionado. A crença é a raiz de toda escolha humana. Naturalmente, é a raiz do pecado também.

Talvez a maioria das pessoas pense que a tentação objetiva nossas ações. Mas seria mais acertado dizer que a tentação objetiva a crença humana. Se uma pessoa acreditar na coisa certa, fará a coisa certa.

Desde que a serpente se pronunciou pela primeira vez no Éden, o processo da tentação tem sido sempre o mesmo. Conhecê-lo, conforme revelado no terceiro capítulo de Gênesis, certamente pode ajudar você a vencer o pecado.

..
A tentação ataca sua crença a respeito de si mesmo
“Se comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus.”

Incitando Eva a comer do fruto proibido, a serpente sugere que Adão e Eva não são como Deus havia dito que eram. Ela quer que Eva pense algo assim: “Meus olhos se abrirão? Então eles estão fechados! Adão e eu seremos iguais a Deus? Então é porque ainda não somos imagem e semelhança dele! O que há de errado conosco? O que nos falta?!”

..
A tentação ataca sua crença a respeito de Deus
“Foi isto mesmo que Deus disse? Deus sabe que não é bem assim.”

Quando a identidade de Adão e Eva é questionada, a palavra de Deus também é, porque foi Ele quem afirmou tal identidade. “Então Ele mentiu ao dizer que éramos plenos sem o pecado? Por que Ele nos engana esse tempo todo? O que Ele está escondendo de nós nessa árvore? Talvez Ele não seja bom ao proibir esse fruto. Talvez Ele não nos ame tanto assim.”

..
A tentação ataca sua crença a respeito do pecado
“A mulher viu que o fruto parecia gostoso, era bonito, e desejável para dar discernimento.”

O fruto proibido só lhe pareceu desejoso quando Eva adotou crenças perversas sobre si e sobre Deus. Ela deve ter pensado algo parecido com isso: “Se o Senhor mentiu sobre sermos plenos e esse fruto pode realmente nos satisfazer, o que estamos esperando?”

Milênios se passaram, mas a estratégia da serpente continua a mesma. Satanás quer nos fazer pensar que não somos santos, e que somos incompletos até conhecermos o mal. Ele quer que acreditemos que Deus não é o suficiente para nos satisfazer, mas que esconde de nós a satisfação verdadeira ao nos chamar à santidade. E, por fim, o inimigo quer nos induzir a crer que o pecado pode nos satisfazer como Deus não pode, que o pecado pode nos beneficiar imediatamente com aquilo que nos faz falta.

Se você quer vencer o pecado, observe suas crenças. Diante da tentação, em que você realmente acredita sobre Deus, sobre si mesmo e sobre o pecado? Novas criaturas pecam por causa de crenças antigas.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s