Eu não consigo amar

 

Se você é um cristão verdadeiro, já deve ter se perguntado por que não consegue aprimorar seu amor por Deus ou pelas pessoas, por mais que se esforce. A resposta é que não podemos amar sem ajuda.

Tentando amar

Ninguém gosta de pudim por que tentou gostar. O mesmo se aplica à música, a um cônjuge, a filhos, amigos, e qualquer outra coisa que se possa apreciar. Não gostamos de nada do que gostamos simplesmente porque escolhemos gostar. Se você parar para pensar, tentar amar não é natural.

Amar é uma escolha?

O amor demanda escolha, mas certamente não é uma escolha. Senão todo bom cristão já seria especialista em amor. É certo que a pessoa que ama tomará decisões diferentes da que não ama em relação a seus próximos. Mas o amor não é essas decisões, e sim a origem delas. Por exemplo, preciso escolher ser fiel à pessoa que amo, mas o amor não é a fidelidade – é a causa dela.

Parte do caráter divino

Um recurso frequentemente adotado para facilitar nossa compreensão é dizer que o amor é Jesus, uma vez que a Bíblia diz que Deus é amor. Mas isso não seria totalmente correto. Jesus é muito mais que amor – é uma pessoa infinita da Divindade. Ao dizer que Deus é amor, a Bíblia não está conceituando o amor, mas sim o caráter de Deus.

O que João quis dizer?

Se alguém que conhecemos está sempre nervoso, podemos dizer que “Ele é pura raiva”. Ou, ao descrever uma amiga bem-humorada, poderíamos dizer que “Ela é diversão garantida”. É próprio da linguagem resumir o caráter e as atitudes de alguém numa de suas virtudes. E a Bíblia nos mostra de forma marcante como Deus se pauta sobre o amor para agir, como em João 3:16, por exemplo. Ele ama tanto, suas ações têm uma relação tão profunda com o amor, que João pôde dizer que “Deus é amor”.

Definindo o amor

Pessoalmente, eu diria que o amor é a substância espiritual inerente a Deus de onde nascem as boas virtudes. Assim como pedras preciosas podem ser matéria-prima para diversas joias e outras coisas, o amor origina a bondade, a paciência, e a misericórdia. E assim como pedras preciosas podem ser encontradas em solos específicos, o único solo onde se encontra o amor é o Espírito de Deus.

Amando mais

O que a Bíblia quer dizer ao mencionar que amamos a Deus porque Ele nos amou primeiro é a resposta para quem quer amar cada vez mais. Pensamos que esse verso apresenta uma lei de reciprocidade, do tipo “Dei-lhe pão porque ele me deu pão primeiro”. Não é isso. O verso significa que nós, que éramos incapazes de amar, fomos habilitados a fazê-lo quando a substância do amor de Deus nos alcançou e encheu nosso coração então vazio. Experimentar o amor de Deus progressivamente é o único meio de amar progressivamente. E isto é possível hoje da mesma forma que foi quando aquela substância nos tocou pela primeira vez: “O amor de Deus foi derramado em nossos corações por meio do Espírito Santo, que Ele nos concedeu”.

4 comentários

  1. Olá! Gostei do texto mas rolou uma duvida. Eu entendi que a conclusão é viver o amor de Deus de forma progressiva para que possamos amar dessa mesma forma. Foi citado o texto da Bíblia que diz que o amor de Deus foi derramado em nossos corações por meio do Espírito Santo. Mas fico me perguntando sobre as pessoas que não tem o Espírito Santo, como é possível elas amarem?Eu entendo que neste texto está se referindo àqueles que já tem o Espírito Santo. Mas essa dúvida surgiu e se fosse possível gostaria de uma resposta.

    1. Oi, Ivy! Obrigado pelo comentário! :)

      Eclesiastes nos diz que Deus colocou no coração do homem o anseio pela eternidade. Além do que está claro no texto, consta aí o princípio de que existe em todo ser humano uma partícula do que vem de Deus.

      Quem não possui o Espírito Santo pode amar da mesma forma que pode praticar o bem – por terem as exigências da lei escritas em seu coração (Rm 2.15).

      O fôlego de vida em todos os seres humanos é o Espírito de Deus (Jó 12:10 e 33:4). Existe, então, algo de divino em todo ser humano que o capacita a escolher o bem.

      Mas o que o nascido de novo tem é o acesso a um amor muito maior, infinito, que o mundo não pode conhecer, pois temos acesso ao Espírito Santo sem medida, que é a fonte do amor essencial (Jo 3:34).

      Além disso, é bom lembrar que existem tipos de amor. O NT nos mostra o amor natural (phileo) e o amor essência, eterno e divino, que somente Deus conhece e compartilha conosco (agape).

      Abraços!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s